Espertirina Vai Falar! – Quem São Nossos Inimigos ? (Brasil)

Olá seus anarquistazinhos.Vocês sabem que vivemos em um mundo capitalista,
onde para que uns poucos gozem de luxo e fama, outros milhões precisam se sujeitar
a miséria e a fadiga de trabalho.

Estes senhores, na maioria homens e todos brancos, dizem que toda a riqueza que possuem vem de seu próprio trabalho, mas esquecem que vivemos em sociedade e que todo trabalho é coletivo, que a riqueza que acumularam e o caviar que comem todos os dias, na verdade vem da exploração de seus milhares de empregados, escravos modernos que comem pão e manteiga, isso quando tem.

Estas pessoas são nossas inimigas, por causa delas vivemos em sofrimento, elas sustentam o patriarcado, a supremacia branca e o estado opressor. Vamos conhecê-las melhor, para que saibamos contra quem e o que, estamos lutando.

O Espertirina vai falar de hoje começa agora, e tratará das caras nojentas aqui do Brasil. Mas não se preocupem, logo que aprendermos essa lição, conheceremos também nossos inimigos a nível mundial.

Vamos ver a lista da forbes então, somente os 31 burgueses bilionários* do brasil. Na trigésima primeira posição, está Alfredo Egydio Arruda Villela Filho, com 1 bilhão de dólares e 46 anos de idade, herdou o banco itaú de seu bisavô. Empatados na vigésima oitava posição com 1,1 bilhão de dólares, ou seja, temos a vigésima nona e a trigésima posição inclusas, está Maria Helena Moraes Scripilliti, 85 anos, co-proprietária do grupo votorantim. Lirio Parisotto, 62 anos. Que é dono de empresas como RBS Santa Catarina,
Videolar e Celesc. E também Ermirio Pereira de Moraes, 83 anos, co-proprietário do grupo votorantim.

Na vigésima quarta posição com 1,6 bilhão de dólares, temos quatro burgueses, que são, Miguel Krigsner, filho de judeus e nascido na bolívia, é fundador da “O Boticário” cosméticos. Julio Bozano, 80 anos, co-fundador do banco de investimentos Bozano-Simonsen e que enriqueceu com as privatizações da Usiminas e Embraer nos anos 90. André Esteves, 47 anos, preso pela operação lava jato e teoricamente ex-executivo-chefe da BTG Pactual, uma empresa financeira brasileira com presença global. E no mesmo monte, Alexandre Grendene Bartelle, 66 anos, co-fundador da Grendene, a maior fabricante mundial de sandálias.

Na vigésima terceira posição temos Carlos Sanchez com 1,7 bilhão de dólares, um traficante legalizado dono da biqueira EMS, laboratório farmacêutico.

Na décima oitava posição, mais um montinho empatado de 5 burgueses capitalistas, todos com míseros 1,9 bilhão de dólares. Rosana Camargo de Arruda Botelho, 66 anos,
ligada ao conglomerado da construção, o grupo camargo corrêa. Renata de Camargo Nascimento, 65 anos, sua irmã do meio. E a caçula Regina de Camargo Pires Oliveira
Dias, 62 anos. Além das irmãs camargo, temos Edson de Godoy Bueno, 72 anos, lucrando com a saúde das pessoas, ex-dono do grupo Amil.E Aloysio de Andrade Faria criador do já
vendido banco real e fundador do banco alfa.

Na décima sétima posição com 2,1 bilhões de dólares, está Francisco Ivens de Sá Dias Branco, 81 anos, dono da Indústria e Comércio de Alimentos M Dias Branco, com séde na cidade de Eusébio, Ceará.

Seguindo na décima sexta posição, com 2,5 bilhões de dólares, o burguês do suco de laranja, José Luís Cutrale, dono da Cutrale North América e diretor da Coca-Cola FEMSA.

Na décima quinta posição e na metade de nossa listra branca, Walter Faria, 60 anos e com 2,6 bilhões de dólares, dono das cervejas itaipava e crystal.

Já na décima primeira posição temos mais um montinho, empatados com 2,8 bilhões de dólares,  o que surge como cerca de nove bilhões de reais. Começamos com o patrão Walter Salles, de 59 anos, herdeiro do grupo unibanco, gasta sua grana brincando de cineasta e diretor de filmes como o aclamado central do brasil, e pilota um Ford GT, na competição GT3 brasil. Temos a representação clássica do burguês papudo, com Pedro Moreira Salles, 56 anos, e Fernando Roberto Moreira Salles, 69 anos, presidentes do unibanco e em seguida o caçula João Moreira Salles, 54 anos, que brinca de documentarista e roteirista, produziu lavoura arcaica e edifício master.

Chegando no top dez dessa corrida de ratos, recebem nossos parabéns, esses cidadões exemplares, que venceram na vida. Afinal se você é mais um pretinho da favela
que foi morto pela polícia militar, foi porque escolheu, segundo a nossa meritocracia, você
poderia muito bem ser um deles se tivesse se esforçado. Que balela hipócrita. Jorge Moll Filho é o próximo colocado, com a fortuna em 3 bilhões de dólares, dono da maior rede independente de hospitais privados do país, a rede d’or.

Em nôno lugar, Abilio Diniz aparece com seus 3,4 bilhões de dólares, atualmente, ele é presidente do conselho da empresa de alimentos BRF, oriunda da fusão entre Sadia e Perdigão. Mas antes explorou empregados das redes Pão de Açucar, Extra, Assaí, Ponto Frio e Casas Bahia. Em dezembro de 1989, Abilio foi sequestrado pelo Movimento de Esquerda Revolucionaria do Chile e passou seis dias em cativeiro em São Paulo.

Em oitavo, sétimo e sexto lugar, aparece empatados, os irmãos marinho, cada um com 4,3 bilhões de dólares, frutos de muita manipulação midiática e historicamente vinculado a ditadura militar brasileira. Roberto Irineu Marinho, 68 anos. João Roberto Marinho,62 anos. E José Roberto Marinho, 60 anos. O caçula controla a fundação roberto marinho
e os outros dois controlam as organizações globo.

Abrimos o top cinco com o mais novo dos bilionários, apenas 33 anos e uma fortuna de 6,2 bilhões de dólares. Eduardo Saverin, filho de uma rica família judia brasileira, foi criado em miami e foi um co-fundador do Facebook.

A quarta posição é do sorrizinho de Carlos Alberto Sicupira, com 11,3 bilhões de dólares e 68 anos, parceiro do terceiro e do primeiro colocado, é sócio da companhia belga-brasileira Anheuser-Busch Inbev, a maior cervejaria do mundo. Além de estár junto com o capital internacional da 3G capital, que controla empresas como a Burguer King e Heinz. Como se não fosse o bastante, controla as lojas americanas no segmento do varejo.

Finalmente, no pódio, o terceiro lugar é de Marcel Herrmann Telles, sócio da 3G capital e da Inbev. Em 2010 comprou uma cobertura de um apartamento na cidade do Rio de Janeiro por 7 milhões. O que não é nada pra quem possue uma fortuna de 13 bilhões de dólares.

Com a medalha de prata da sujeira capitalista e o segundo lugar, temos Joseph Safra, 77 anos, libanês e outro judeu em nossa lista, é herdeiro do banco safra. Engoliu até a parte de seu próprio irmão para ostentar tamanha fartura. Uma quantia de 17,2 bilhões de dólares.

Ufa.

Chegamos ao primeiro colocado. E se até agora você tenha se espantado com
os 17 bilhões do nosso segundo colocado, queria poder ver sua reação ao saber da
fortuna de quase 28 bilhões de dólares, quantia essa que eu imagino não caber numa
casa. E que não consigo imaginar a necessidade dela. Mais que exagerado, é bizarro. Guarde bem esse nome, Jorge Paulo Lemann, 76 anos.

A figura caricata do burguês moderno. É hoje o décimo nôno mais rico do mundo. Em 1989 comprou a cervejaria Brahma, que em 1999 foi fundida com a Antartica para formar a AmBev. Em 2004, ano do casamento da Ambev com a belga Interbrew, o brasileiro Jorge Paulo Lemann apareceu pela primeira vez em uma lista de bilionários da fôrbes. Bastaram 12 anos para que sua fortuna se multiplicasse por 30 e inscrevesse o carioca entre os 20 mais abastados do mundo. Em reais, Lêmann rompeu a assombrosa marca dos 100 bilhões — cifra nunca antes exibida por um brasileiro.

Isolado, o imperador da cerveja, da 3G capital e do varejo das lojas americanas, detém sozinho 12% da soma dos patrimônios de todos os 165 brasileiros listados pela forbes. Só esses 31 que falei aqui possuem o equivalente a 15% do PIB do país. Para nós da classe oprimida, essas quantias são sequer inimagináveis. No máximo um sonho de ganhar na megasena ou no big brother.

Estas pessoas se quisessem poderiam transformar uma pessoa por mês em milionárias, mas sabem que o dinheiro é como qualquer produto no mercado, se todos possuírem não terá valor algum. Esse é o princípio mais selvagem do sistema, para existir ricos necessariamente é preciso existir pobres. E como há aquele ditado que o pobre quer
ser rico, mas o rico não quer ser pobre, depende de nós construirmos um poder popular
que promova um processo de ruptura violenta.

Para estes senhores e senhoras, nós somos mera estatística, somos números que contribuem ou atrapalham seus lucros. Além de nossas lamúrias, a natureza e o
meio ambiente são vorazmente degradados para o sustento de suas mansões, iátes e aviões.

Podemos não ter os nomes longos, ou os vários sobrenomes, como a nobreza tinha e essas famílias ostentam. Somos Josés, Marias, Pedros e Natálias, anônimos para o glamur. Mas estamos atentos, não nos esqueceremos jamais, criaremos um poder horizontalizado, um mundo de igualdade política e econômica e quando essa hora chegar, será também a hora de exterminar todos os parasitas sugadores de alma. Digo mais, as arapucas estão sendo armadas e vocês estão prestes a cair.

Éntão é isso, muita tesão e autogestão para os de baixo.

Até mais, se inscrevam no canal.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s